TIPOS DE MELASMA E SUAS CARACTERÍSTICAS

capa notícia pelle melasma-01

TIPOS DE MELASMA E SUAS CARACTERÍSTICAS

O Melasma trata-se de manchas escuras ou acastanhadas que aparecem principalmente no rosto de mulheres, mas pode afetar homens também. O melasma ocorre com o passar do tempo tendo como causas diversos fatores como a gravidez(ocorre em cerca de 50% a 70% das mulheres gravidas) e o uso de anticoncepcionais( até 34% da mulheres). Também tem papel importante na sua formação os fatores étnicos ( é mais comum nas pessoas morenas), genéticos (incidência família),  exposição à luz solar (história de exposição intensa aguda ou crônica ao sol) e uso de determinados cosméticos que contenham perfumes e ou hormônios. Sua formação se dá pela deposição da melanina, pigmento que confere a  cor na pele.

A doença predomina principalmente nas regiões malares (maçãs do rosto), na testa, nariz, lábio superior e têmporas.

Quando estas manchas ocorrem durante a gravidez, recebem o nome de cloasma gravídico ou “máscara da gravidez”.

Para evitá-lo as mulheres não devem se expor ao sol sem proteção solar,  principalmente durante a gravidez. O cloasma (ou melasma) gravídico pode desaparecer espontaneamente após a gravidez, não exigindo, às vezes, nenhum tipo de tratamento (cerca de 30% costumam persistir pós-parto e reaparece em gestações subsequentes ou com o uso de anticoncepcionais). Por essa razão, na gestação o tratamento pode ser adiado devido as seguintes razões: uma possível regressão espontânea após o parto,  pelo melasma  ser mais resistente ao tratamento durante a gravidez dado a influência dos hormônios nessa fase e também pela necessidade de não utilizar medicamentos que possam interferir no desenvolvimento do feto. No entanto, o tratamento bem conduzido por um especialista acelera o seu desaparec imento.

 Para o tratamento do cloasma ou melasma é fundamental a proteção solar nos horários de incidência mais intensa, o uso de protetores solares conforme o tipo de pele, com aplicação regular e continua sempre que houver exposição da pele ao sol ou mormaço, devendo-se dar preferência aos que contenham filtros físicos, que bloqueiam mais intensamente a passagem da radiação UltraVioleta.

O tratamento mais moderno é realizado principalmente com a associação do laser especifico para o melasma  e a associação de potentes clareadores aplicados em consultório e de uso domiciliar, mais os cuidados quanto a exposição solar. Os resultados de melhora variam  em torno de 60-90%. Entretanto, para a continuidade dessa melhora, é muito importante o empenho da paciente quanto a evitar o sol e uso de protetores solares e produtos adequados à sua pele de uma forma continuada e os cuidados que se referem ao uso de anticoncepcionais e a possibilidade de uma gravidez.

Sempre importante lembrar que o melhor tratamento para o melasma é prevenir para não tê-lo, usando a exposição solar de forma adequada e aplicando protetores solares desde a infância, principalmente quando se tem uma pele sensível ao sol e predisposta ao melasma. Lembrar que determinados procedimentos descamativos como “peelings” e alguns tipos de lasers ou luzes podem piorar ou agravar o melasma, quando não indicados para o tipo de pele e as condições clinicas da paciente.

TIPOS

O melasma é classificado em epidérmico, dérmico e misto

  1. Melasma epidérmico
    O melasma é epidérmico quando o depósito de melanina ocorre nas camadas basais e supra basais da epiderme e, ocasionalmente, entre as células da camada córnea. Ou seja, ele é mais superficial e sua coloração é marrom-claro.
  1. Melasma dérmico
    Esse tipo de melasma, considerado dérmico é quando as manchas de melanina atingem a derme superficial e profunda, com uma cor tipo azul-acinzentada.

3. Melasma misto

Nesse caso, do melasma misto, ocorre quando os dois tipos de depósito de melanina – epidérmico e dérmico – coexistem no mesmo tecido. Apresenta uma coloração marrom-escuro.