Dermatologia Cosmiátrica

Depilação a Laser

As mulheres, e hoje muitos homens também, têm mantido uma verdadeira batalha contra os pelos. Lâminas, cremes, cera, entre outros aliados, fazem parte da rotina de quem deseja uma pele lisa. Cada um traz suas particularidades e resultados, que podem ser mais ou menos duradouros.
Para quem deseja parar de gastar tempo com a remoção temporária dos pelos a opção é investir em uma depilação definitiva. Na realização do procedimento são usados aparelhos de laser ou luz intensa pulsada.
A depilação a laser é eficaz em quase todas as áreas do corpo. Funciona da seguinte maneira: a luz do aparelho é atraída pela melanina (pigmento responsável pela coloração do pelo) do folículo piloso (estruturas que geram os pelos). Essa luz é absorvida pelo pigmento, enfraquecendo ou destruindo o pelo.
O mais indicado é que o procedimento seja feito durante a fase de crescimento do pelo, mas como nem todos estão na mesma etapa ao mesmo tempo, existe a necessidade de mais de uma sessão. O número total de sessões dependerá da área tratada, da densidade dos pelos e do ciclo de crescimento deles. Vale ressaltar que, é necessário um intervalo de algumas semanas entre cada aplicação.
O médico é quem poderá avaliar as condições do paciente, em relação a sua pele e pelos, podendo indicar o melhor aparelho para ser utilizado na aplicação, e fazendo uma previsão do resultado que será alcançado. Além das cores da pele e do pelo, a espessura dos fios também é determinante para o resultado final. De modo geral, 80% dos pelos são eliminados.
Para saber o tempo médio do procedimento é necessário checar a área que será tratada. Dependendo da extensão e quantidade de pelos, pode ser bastante rápido. Uma leve sensação de ardência é comum durante a aplicação, para combatê-la podem ser usados anestésicos específicos. Finalizada a sessão, o paciente poderá voltar à rotina. A proteção solar é necessária, por isso siga as orientações de pré e pós procedimento, feitas pelo seu médico.

Fotomodulação

A fotomodulação utiliza a tecnologia das luzes de LED, que penetra nos tecidos atingido as células, estimulando o aumento do colágeno e elastina. É uma opção para quem busca o rejuvenescimento da pele, e tem conquistado cada vez mais adeptos. O tratamento tem sido bastante utilizado para atenuar linhas de expressão, rugas finas, poros dilatados e melhora geral da textura da pele.
Uma opção para quem busca: tratar acne, manchas na pele, olheiras, prevenir rugas, melhorar o tônus da pele, rejuvenescer, hidratar os tecidos, clarear e homogeneizar a pele (facial, axilas e virilha).
Entre suas vantagens está o fato de não ser invasivo. Seus primeiros efeitos são imediatos, com ação antioxidante, despigmentante e anti-inflamatória.
Em geral são feitas, em média, 10 sessões com intervalos semanais, seguidas de manutenção mensal. Mas cada caso deve ser avaliado pelo dermatologista, para ser definido o numero de sessões e intervalos. As sessões duram de 30 a 60 minutos, sendo que ao final a pessoa pode retornar para sua rotina.

Luzes
Três luzes de diferentes são utilizadas, cada uma com sua funcionalidade:
– azul: com efeito extensor e de iluminação da face, promove a hidratação celular, que causa a expansão e tensão na superfície dos tecidos. Por ser bactericida destrói a bactéria que produz acne, promovendo uma significativa diminuição das lesões. Promove hidratação da pele e auxilia no clareamento de manchas mais superficiais e olheiras.
– vermelha: com efeito anti-inflamatório e anestésico altera o metabolismo dos tecidos e gera supressão do estímulo doloroso e vasodilatação, que facilita a drenagem; estimula as mitocôndrias, aumentando assim a atividade celular proporcionando sua multiplicação. Também é cicatrizante podendo ser usada para evitar queloide pós cirúrgico.
– âmbar: estimula o colágeno, provocando o espessamento e uniformidade na superfície dos tecidos, dando um aspecto de juventude e beleza. Auxilia no tratamento de flacidez da pele, por estimular o metabolismo do fibroblasto, célula que produz colágeno.

Melasma

Recebe o nome de melasma as manchas escuras ou acastanhadas que surgem na pele. Em sua maioria atingem a face, mas também podem ser encontradas nos braços e colo. A maior parte dos casos é registrada em mulheres, mas pode ser encontrada nos homens. Embora a causa ainda seja desconhecida, tem grande ligação com a exposição solar, apontada como fator desencadeante. Também pode estar relacionada a fatores hormonais que envolvem o uso de anticoncepcionais e períodos de gravidez (quando aparecem nessa fase é denominado de cloasma gravídico). O fator genético é outro detalhe que deve ser levado em consideração.
O melasma se caracteriza pelo surgimento de manchas em formatos irregulares e bem definidos, geralmente iguais nos dois lados. As partes mais atingidas são as “maçãs” do rosto, testa, nariz, buço, têmporas, lateral dos braços e colo. Diante desse quadro procure seu dermatologista, que fará a avaliação e indicará o melhor tratamento.
Investir no uso diário do protetor solar é a principal indicação para evitar seu surgimento. O uso do produto é necessário mesmo em dias nublados. Além disso, escolha os que contem proteção contra os raios ultravioleta A (UVA) e B (UVB).
Para quem já apresenta um quadro de melasma, continua valendo a orientação do uso do protetor, além de outras técnicas que são eficazes para a remoção das manchas. Em alguns casos são indicados cremes clareadores, mas eles costumam ter um resultado mais lento. Outra opção é o peeling, porém é preciso bastante cuidado pois o efeito pode ser reverso e piorar o resultado. Investir em aplicação de laser e luz intensa pulsada é outra alternativa, mas que também merece cuidado quanto ao efeito contrário, ou seja, piorar a mancha.
Como cada pele tem suas particularidades, diante de um melasma, nada de usar receitas caseiras e indicações de amigos. Apenas um médico habilitado poderá lhe ajudar a recuperar a saúde da sua pele.

No Posts Found in Category 103

Peelings modernos

É chamado de peeling todo processo onde é feita a remoção das camadas mais superficiais da pele. Ele pode ser realizado com produtos químicos, aparelhos físicos ou laser. O resultado é uma reestruturação da pele onde é estimulada a produção de colágeno, ou seja, uma renovação celular.
O peeling é indicado para quem busca o rejuvenescimento, melhorando o aspecto da pele, removendo rugas finas, especialmente as que marcam a parte de baixo dos olhos e o redor da boca. Também é eficiente para remover manchas da pele, como as senis ou causadas pelo sol, cicatrizes deixadas pela acne e flacidez da pele.
Existem três profundidades de peeling diferentes: superficial (com o uso de ácidos, seu objetivo é retirar a camada mais superficial da pele com discreta ou nenhuma descamação visível), média (seu objetivo é destruir e esfoliar a epiderme quase que totalmente, utilizando ácido, aparelhos e laser) e profunda (com ácidos e aparelhos causa um ferimento na pele que chega até a derme, promovendo um rejuvenescimento da pele que varia entre cinco e 15 anos).
Os resultados variam de acordo com o tipo de peeling que é feito. Em geral, o superficial melhora o tônus e textura da pele, além de rugas finas e manchas; o médio agrega eficiente melhoria das ceratoses – casquinhas causadas pelo sol; e o profundo é capaz de atenuar rugas profundas, melhorando a aparência geral da pele. Como regra, quanto mais profundo for o peeling, maior será o tempo necessário para a recuperação.
Durante o procedimento é comum sentir a pele quente, ou ardendo. Quanto mais profundo maior a possibilidade de causar dor, sendo necessário o uso de medicamentos para realizar o procedimento, bem como para a recuperação.
Também são constantes os quadros de descamações, que causam vermelhidão na pele. Em caso de necessidade de curativos, o médico irá orientar o paciente sobre a melhor maneira de proceder no pós peeling. A profundidade também determina o tempo que a pele levará para se refazer, podendo variar de três a 45 dias.
Evitar exposição ao sol e usar corretamente o filtro solar faz parte do processo de recuperação.
Cada paciente deve ser avaliado previamente, para uma melhor indicação de como o peeling deve ser feito. O medico irá orientar sobre cuidados que o paciente deve ter antes e após o processo, para assim garantir a saúde da pele e funcionalidade do tratamento, evitando riscos de complicações.

Químicos
Na realização do peeling químico uma solução é aplicada na pele, provocando a descamação e o surgimento de uma nova pele, mais lisa. Além do rosto ele costuma ser feito no pescoço, peito, mãos e pernas.

Físicos
Para o peeling físico é necessário o uso de algum método físico (aparelho) para a esfoliação, levando a uma dermoabrasão da pele. Os conhecidos peelings de cristal e diamante, por exemplo, se enquadram nessa categoria.

Laser
Como o próprio nome diz, esse tipo de peeling é feito com aparelhos de lasers. A pele é aquecida de dentro para fora estimulando a troca celular, sem a descamação da mesma.

Procedimentos secundários à cirurgia plástica

Hoje em dia, são muitas as pessoas que realizam cirurgias plásticas, principalmente no que diz respeito aos procedimentos de colocação de prótese de silicone, lipoaspiração e liftings faciais. Embora, na maioria dos casos, os pacientes atinjam seus objetivos de forma inicial, alguns ficam descontentes em relação à cicatriz que resta após a cirurgia. Para esses casos, existem lasers fracionados que podem suavizar, tornar discreta ou, mesmo, imperceptível. Temos dezenas de pacientes tratados com essas tecnologias, com excelentes resultados, tanto para cicatrizes diversas, quanto para estrias que, às vezes, aparecem após a distensão da pele das mamas, pela colocação de uma prótese. Para pacientes que colocaram prótese e resta uma cicatriz na região abaixo da mama, ou ao redor da aréola, podem ser realizado laser de CO2 fracionado, para reduzir a espessura, e o laser “Erbium glass”, para uni-formizar a aparência. Nas cicatrizes existentes após a lipoaspiração, algumas sessões de laser “Nd :YAP 1340nm” promovem suavização da cor avermelhada, ou sinal que denuncia o procedimento. Após cirurgias na face (lifting ou mini-lifting), os lasers fracionados (CO2, “Erbium glass” ou “Nd:YAP”) podem, praticamente, tornar despercebida a cirurgia, por meio de retração da espessura da cicatriz e uniformização da mesma. Cirurgias pós-acidentes, queimaduras, pós cesárias ou, após qualquer procedimento cirúrgico, também podem ser tratados com esses lasers fracionados. Quanto às estrias é desconhecido da população que essas se comportam como cicatrizes, resultado de rápido estiramento e rompimento das fibras colágenas e elásticas. Dessa maneira, as estrias recentes (vermelhas) ou antigas (brancas), apresentam diversas opções de tratamento com essas tecnologias. Em estrias, alternamos as três mais consagradas tecnologias (“Laser de CO2 fracionado”, “Laser Erbium glass” – “Fraxel” e laser “Nd:YAP” 1340nm) a fim de atingirmos camadas diferentes, eliminando as fibras danificadas, estimulando novas, promovendo diminuição da espessura e uniformização das mesmas. Qualquer tipo de estria responde muito bem em 95% dos casos quando, obviamente, existe um conhecimento e treinamento adequado do dermatologista e uma boa tecnologia é utilizada.

Dois fatos são muito importantes serem enaltecidos e esclarecidos sobre complicações e sucesso de tratamento:

1 – Cicatrizes pós cirurgia são frequentes e, na maioria dos casos, independem do cuidado e capricho do cirurgião. Tipo de pele, localização da cirurgia, cuidado no período pós-operatório, fumo, álcool, uso de medicamentos anticoagulantes, falta de repouso, exercícios inadequados podem agravar a cicatriz;

2- Também lembrar que esses procedimentos à laser devem ser, preferencialmente, realizados por médicos especialistas das sociedades competentes.

Tratamento de Estrias Vermelhas e Brancas

Há até cerca de cinco anos os dermatologistas falavam aos pacientes que não havia tratamento para estrias. Após este tempo surgiram os lasers fracionados e então houve uma revolução nos resultados de melhora das estrias.

As estrias são formadas por estiramento e consequente rompimento das fibras elásticas e colágenas, resultando na aparência rendilhada destas. Elas podem ser recentes (vermelhas, até seis meses) ou brancas (antigas, após seis meses).

Os lasers fracionados tratam-se de tecnologias que fazem pequenas coagulações (queimaduras) microscópicas nas estrias e que após queimadas, estas porções são eliminadas e substituídas pelo organismo por pele normal.

Há vários tipos de lasers fracionados sendo os mais indicados o Laser Erbium Glass (Fraxel), o Laser de CO2 fracionado, e o Laser Nd:YAP 1340nm.

O Laser Erbium Glass (Fraxel) foi o primeiro laser fracionado e o primeiro tratamento revolucionário com resultados superiores a todas outras terapias antes existentes. Ele promove uma uniformização da pele e atinge preferencialmente as estrias brancas, tendo resultado nas vermelhas também.

O Laser de CO2 fracionado foi o segundo aparelho com ótima eficácia para estrias. Neste caso, através de uma alta energia promove contração e diminuição da largura das estrias, diminuindo também sua aparência.

O mais recente e moderno tratamento para estrias trata-se do Nd:YAP 1340nm que trata-se de tecnologia que trata efetivamente tanto estrias brancas quando vermelhas, com tempo de recuperação mais rápido e pouco doloroso.

Cada tecnologia trata a estria em uma camada. Normalmente de 5-6 sessões são suficientes para obter uma ótima melhora. Os resultados atingidos são definitivos.

A clínica Pelle oferece todas estas tecnologias através dos seus profissionais.

No Posts Found in Category 117

Preenchimento com Ácido Hialurônico

preenchimento-com-acido-hialuronicoO Preenchimento trata-se de uma das mais impressionantes e fantásticas técnicas para o rejuvenescimento. Fantástica pois em poucos minutos um sulco ou lábio pode ser transformado.

O melhor material para preenchimento é o ácido hialurônico pois além de ser uma substância comum ao nosso corpo promove resultados duradouros e naturais.

O preenchimento cutâneo é uma técnica utilizada para a correção de sulcos, rugas e cicatrizes. Consiste na injeção de substâncias sob a área a ser tratada elevando-a e diminuindo a sua profundidade, com conseqüente melhora do aspecto. A técnica, desenvolvida por dermatologistas, pode ser realizada no consultório, sendo um procedimento rápido e que não necessita nem mesmo de anestesia. Se desejado, podem ser utilizados anestésicos tópicos, sob a forma de cremes, aplicados 1 hora antes do procedimento, para atenuar a sensação da picada da agulha.

A técnica é mais utilizada para a correção do sulco nasogeniano (aquele que se acentua com o sorriso) ou os sulcos ao redor dos lábios. Algumas das substâncias mais utilizadas são o ácido hialurônico, o colágeno e o metacrilato.

O ácido hialurônico (nome comercial: Restylane, Perlane, Juvederm, Theosyal, Perfectha) é considerado um dos produtos mais seguros para a realização do preenchimento cutâneo. Apesar de ser produzido em laboratório, o ácido hialurônico é um componente natural da derme, segunda camada da pele, e não causa alergias e dispensa testes prévios.

A duração do preenchimento varia de 10-15 meses conforme o material e técnica de aplicação.

No Posts Found in Category 116

Toxina Botulínica tipo A

Conhecida popularmente como botox, a toxina botulínica tipo A é um medicamento que, quando injetado estrategicamente em alguns grupos musculares faciais específicos, é capaz de diminuir significativamente sua movimentação, com isso minimiza a formação de rugas e linhas de expressão.
Sua eficácia é comprovada no tratamento de rugas entre as sobrancelhas, perto do nariz, testa e cantos dos olhos (os populares pés de galinha). Também é eficaz para o reposicionamento das sobrancelhas, além de evitar a formação de novas rugas.
Outra funcionalidade da toxina botulínica é no combate a hiperhidrose, que é o suor excessivo nas axilas, mãos e pés.
As aplicações podem ser feitas em ambulatórios ou no próprio consultório do médico que, antes, irá fazer uma avaliação de cada caso, para definir a melhor utilização do produto. Não é necessário internação e o uso da anestesia vai depender de cada paciente, sendo que na maioria das vezes opta-se apenas pelos cremes anestésicos.
Através de injeções, são aplicadas pequenas quantidades de toxina botulínica nas áreas afetadas. O procedimento é relativamente rápido e o medicamento começa a agir de três a sete dias após ter sido injetado. Ele atua no organismo entre três e seis meses, e para que seu efeito tenha continuidade é necessário fazer reaplicações em intervalos que serão determinados com base no acompanhamento médico.
Quanto aos efeitos colaterais, são mínimos. O relato mais comum é dor e edema no local da injeção, ressaltando que isso não é uma regra. Também pode haver dor de cabeça temporária, especialmente após a primeira aplicação na área da testa. No caso das mulheres, não é necessário suspender o uso de maquiagem, apenas é necessário não pressionar ou massagear a área da aplicação, durante algumas horas após a aplicação.
Há a possibilidade de fazer pequenas correções estéticas que valorizam a estética como: elevação do canto da sobrancelha, elevação da ponta do nariz e melhora do contorno da face com a aplicação em áreas do pescoço(“nefertiti lift”).
Siga sempre as recomendações do seu médico e o informe caso aconteça qualquer reação diferenciada.

Transpiração
Muito além do efeito estético, a toxina botulínica é uma aliada de peso para quem sofre com o problema da transpiração excessiva. Nesses casos as injeções são feitas em áreas das axilas ou nas palmas das mãos e plantas dos pés. Com a paralisação das glândulas sudoríparas a transpiração deixa de ser excessiva. Assim como na face, é preciso fazer reaplicações em intervalos específicos, para que o problema se mantenha sob controle.

VASINHOS

vasinhosOs vasinhos, também denominados de telangectasias, são comuns no rosto, geralmente ao redor do nariz e nas bochechas, e também no colo e pescoço. Apesar de pequenos e finos, trazem incomodo à muitos pacientes pelo comprometimento estético. A causa do surgimento dos vasinhos varia entre predisposição pessoal, envelhecimento, exposição solar, gravidez, uso de cremes à base de corticoide, rosácea e uso de ácidos muito fortes no rosto. O tratamento é realizado através de tecnologias o laser Nd-YAG e a luz intensa pulsada que são capazes de destruir os vasinhos na área tratada. Além disso, é fundamental a prevenção do surgimento de novas lesões através do uso de protetor solar e cuidado com uso de cremes e pomadas.